Início > Uncategorized > No Dia das Mães, Maria Rita faz show com músicas de Elis Regina no Auditório Araújo Vianna

No Dia das Mães, Maria Rita faz show com músicas de Elis Regina no Auditório Araújo Vianna

Fonte: Zero HoraLuiza Piffero
Imagem
No domingo em que todas as mães serão lembradas, Maria Rita retorna a Porto Alegre com a turnê Redescobrir. O show, que em 2012 atraiu milhares para o Anfiteatro Pôr do Sol, será apresentado novamente no Auditório Araújo Vianna, neste domingo, às 21h. A cantora vem acompanhada pela banda formada por Thiago Costa (piano e teclado), Sylvinho Mazzucca (baixo acústico e elétrico), Davi Moraes (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria). Em entrevista concedida por telefone, Maria Rita comenta o significado de cantar o repertório da mãe.

Zero Hora – Como será cantar as músicas de Elis Regina na cidade natal dela e no dia das mães?

Maria Rita – Nossa senhora, não é mole, não. Sempre sinto uma emoção muito forte, desde a primeira vez que cantei em Porto Alegre. É tudo muito intenso aí por causa da minha mãe, mas também por causa dessa coisa que o gaúcho tem, do orgulho da sua história. O orgulho que o gaúcho tem de ser gaúcho é uma coisa que falta no Brasil. Na primeira vez, fui com essa noção de que todos iriam me amar ou me odiar. Ter uma plateia aplaudindo o que eles consideraram sangue gaúcho, sendo filha de uma gaúcha que teve uma história difícil com o Rio Grande do Sul foi muito emocionante.

ZH – E qual a sua expectativa para esse show?

Maria Rita – Essa vai ser a terceira vez que eu volto a Porto Alegre com esse show. É uma cidade que me recebe sempre intensamente. Busco não criar expectativas, mas torço para que a plateia se envolva a ponto de a gente conseguir homenagear a minha mãe, ainda mais no Dia das Mães. Que eu veja muitas mães na plateia, que seja uma “noite família”, memorável para os filhos e as mães. E eu sei que a gente lá em cima do palco vai se doar 100% para que isso aconteça.

ZH – O repertório é o mesmo dos shows que já vieram a Capital?

Maria Rita – Tem uma condição que imponho a mim mesma e à minha equipe: não faço pensando em quem já assistiu, penso em quem não assistiu ainda. Mas sempre tem aquela coisa: cada show é um show, né? O que a plateia doa para nós, que estamos no palco, interfere no resultado do show.

ZH – Como você avalia o resultado desse trabalho e dessa turnê para promover uma redescoberta da obra de Elis Regina, especialmente entre o público jovem?

Maria Rita – Acho que foi em Belo Horizonte que recebi uma mensagem de Twitter de um pai que foi com o filho de quatro anos ao show. Quando o filho saiu, pediu que o pai criasse um perfil no Twitter para me dizer que tinha gostado tanto das músicas que ele queria muito conhecer “a mãe da Maria Rita”. Esse é um exemplo da quantidade de jovens que olho e falo: essa pessoa ou ouviu a minha mãe por causa dos pais ou nunca ouviu a minha mãe e está aqui porque está curioso e torço para que vá saber mais. Quando comecei a cantar profissionalmente, as vendas dos discos da minha mãe aumentaram. Então, de alguma forma, cumpri um pedacinho dessa missão de manter o nome dela vivo.

ZH – E o que você redescobriu da obra de Elis depois dessa imersão nas canções que ficaram famosas na voz dela?

Maria Rita – A partir do momento em que, no início da minha carreira, entendi que era aquilo que tinha que fazer, eu me afastei do repertório da minha mãe. Só que, desde que ela morreu, quando eu tinha quatro anos, só tenho as entrevistas e os discos para conhecê-la. Quando escolhi me afastar disso para seguir um sonho, também estava me afastando da minha mãe. Não me arrependo dessa decisão – e tenho certeza de que a minha mãe a aprovaria –, mas foi uma decisão dolorida, solitária. Foi como se ela tivesse morrido duas vezes, de certa forma. Então, reencontrar esse repertório me aproximou da minha mãe de novo. Agora, posso ficar perto dela porque o público já tem maturidade para entender que tem a Maria Rita cantora, a Elis Regina cantora, e quando a cortina se fecha, uma é filha da outra.

MARIA RITA

Domingo, às 21h.
Classificação: livre.
Auditório Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685, fone: 51 3311-5156).

O show: Maria Rita celebra o Dia das Mães cantando o repertório de Elis Regina em show da turnê Redescobrir.

Ingressos: a R$110 (plateia alta lateral),  R$125 (plateia alta central), R$155 (plateia baixa lateral), R$170 (plateia baixa central), à venda somente em dinheiro nas lojas My Ticket Centro _ Rua dos Andradas, 1425, loja 69 (de segunda a sexta, das 9h às 18h), My Ticket Moinhos de Vento _ Rua Padre Chagas, 327, loja 6 (de segunda a sexta, das 9h às 18h e sábados, das 10h às 15h), Loja Multisom do Shopping Bourbon Country _ Av. Túlio de Rose, 80 (diariamente, das 14h às 22h). Ou no site www.ingressorapido.com.br, com cobrança de taxas.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: