Início > Uncategorized > RIR13: Carisma e competência em show de Maria Rita e Selah Sue

RIR13: Carisma e competência em show de Maria Rita e Selah Sue

Fonte: Extra / Leonardo Lichote – O Globo

Imagem

RIO – A microfonia impedia que Maria Rita cantasse “E vamos a luta” — no show que dedicou exclusivamente ao repertório de Gonzaguinha, no Palco Sunset do Rock in Rio. Vendo que não conseguiria, ela convocou a plateia, que já estava na sua mão. Incendiado, o público segurou, enquanto ela chamou o câmera que estava na lateral do palco para filmá-la cantando sem microfone e sambando, com os fãs ao fundo, projetando no telão uma imagem impactante. Quando o problema de som foi solucionado, ela retomou o canto, fazendo valer os versos: “Eu acredito é na rapaziada/ Que segue em frente e segura o rojão”.

A noite, portanto, não estava nem na metade quando Maria Rita fez nascer de um imprevisto um dos momentos mais grandiosos do primeiro dia de festival — mostrando que seu status de estrela/diva da MPB não vem de graça. Impressão confirmada no fim, quando voltou ao palco trazida pela insistência dos fãs, que cantavam “Cara valente” — ela pegou a música no embalo e, acompanhada de percussão, a levou até o fim, na única exceção da homenagem a Gonzaguinha.

O palco foi aberto por Selah Sue, que teve boa recepção dos fãs que se agrupavam na frente do palco e mesmo de quem não sabia quem era a cantora belga. Seu soul temperado com ragga — uma das canções mais empolgantes foi exatamente “Raggamuffin”, na qual a artista toca violão e soa como uma jamaicana — funcionou bem, e entrou na noite exata, no momento exato dessa noite. Maria Rita dividiu os vocais com ela em duas, “Fade away” e “On and on”, e se mostrou à vontade no universo jazzy-hihp-hop-soul-reggae de Selah Sue, sustentado por sua boa banda.

Sozinha no palco, Maria Rita emendou clássicos de Gonzaguinha como “O que é o que é”, “Comportamento geral” e “É”, com a guitarra do marido Davi Moraes levando o samba como um tamborim eletrificado. Canções conhecidas lidas com toque sutil de novidade, uma cantora popular e carismática, o acerto no improviso, uma atração estrangeira competente — pelo acaso e pelo planejamento, tudo exato para um show de festival.

Leia mais: http://extra.globo.com/tv-e-lazer/critica-carisma-competencia-em-show-de-maria-rita-selah-sue-9955172.html#ixzz2eyiSoPVr

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: