Quando Descobri Maria

No dia em que descobri Maria Rita descobri muito mais que esperava, muito mais do que achava que era possivel descobrir. Descobrir Maria Rita não é descobrir apenas uma cantora, uma simples artista. Descobrir Maria Rita é descobrir uma mulher que canta e que faz arte sim, mas principalmente uma mulher que sabe fazer isso emocionando, coisa que tenho achado extremamente raro nesses dias.

Cada música de Maria (se a intimidade por mim inventada e por ela apresentada nas músicas, entrevistas e shows me permite chamá-la assim) nos faz reagir de uma nova maneira, de várias novas maneiras. Em uma mesma música podemos deixar uma lágrima cair, podemos abrir um baita sorriso, podemos nos sentir nostálgicos, podemos quererligar para a pessoa amada, podemos querer ficar a sós. Podemos sentir tanto. A música de Maria nos faz sentir exatamente o que precisamos sentir, parece até que Maria adivinha. Será que adivinha?

A verdade é que essa moça do sorriso contagiante, da energia inacabável, do olho baixo quando a música traz consigo tristeza, do cabelo invejável (sim eu tenho uma queda pelo cabelo dela, culpada), do brilho natural de uma estrela, dos movimentos que se fundem com o ritmo da música e da voz que lembra o aconchego do abraço materno, essa moça, tem um dom. Maria nos seduz, nos ilumina e nos apaga. Maria é tudo o que é e é mais. Maria tem sua graça única e carrega uma magia que é só sua em cada palavra que diz. Maria parece não ter problemas porque Maria tira todos os nossos problemas.

Eu já quis conhecer Maria para saber como ela tem toda essa vida. Já quis conhecer Maria para passar horas perguntando seus segredos. Já quis conhecer Maria para saber como ela entende tanto de tudo. Hoje em dia conheceria Maria e ficaria apenas olhando para ela. Não poderia dizer o quanto sou sua fã ou o quanto a admiro. Não poderia demonstrar a emoção em realizar meu maior sonho ou chorar por sua simples presença. Não poderia pedir os segredos de seu cabeleleiro (lembra a queda? pois é! Tenho que deixar florecer meu lado mulher..) ou os segredos do seu DNA. Assim que visse Maria, Maria me calaria, porque Maria cala. Quando Maria esta lá ninguém mais precisa falar. Maria fala por todos, mas principalmente por mim e por todos os fãs que tanto se sentem entendidos por ela. Se Maria me visse saberia a música perfeita para mim, as palavras perfeitas, o sorriso perfeito, porque é assim que Maria é, ou pelo menos é assim que a vejo. Talvez eu seja muito nova para ver Maria. Talvez a verdadeira  Maria esteja escondida atrás daqueles balcões altos de lojas e consultórios que só os mais vividos conseguem enxergar o que tem do outro lado. Talvez ainda falte um pouquinho para eu entender Maria. Talvez eu ainda tenha que crescer um pouco. Mas sabe de uma coisa? Eu sempre imaginava o que tinha atrás daqueles balcões e eu gosto de imaginar o que é Maria. Eu gosto de fingir que sou grande e que posso entender Maria. Talvez nem seja isso. Talvez não seja a idade que te faça entender Maria, talvez seja a intimidade. Talvez Maria artista não nos de intimidade de entender Maria mulher. Talvez ninguém entenda Maria mulher. Talvez nem Maria se entenda. Mas Maria me entende tanto. Eu também quero entender Maria. Eu gosto de pensar que entendo Maria. Eu gosto de sonhar com Maria, e nos meus sonhos eu sei o que Maria é. Nos meus sonhos Maria mulher é assim, como Maria artista mostra que é, e como muitas mulheres são: sonhadora, sorridente, chorosa, com seus momentos de bipolaridade, com seus momentos de solidão. Aquela que corre atrás do que quer, que sente saudades… e quanta saudade sente Maria. Uma mulher que ama, é amada, que erra, que aprende e principalmente uma mulher imperfeita e que entende a imperfeição. Talvez seja por isso que gostamos tanto de Maria. Maria entende a todos nós, homens e mulheres. Maria entende nossa imperfeição. Maria pode ser, na verdade, só mais um par de pulmões respirando no mundo, como todos nós somos. Mas algo diferencia Maria. Maria tem um dom, e o dom de Maria é entender. Queria conhecer Maria para tentar entende-la também. Queria entender a mulher que me fez borrar a maquiagem só de escrever esse texto para ela. Será afinal que da para entender Maria? E se eu não puder entender Maria, será que posso pelo menos ensinar algo a ela? Será que dá para ensinar Maria? Por que existem tantas coisas que eu queria ensinar para ela. Queria ensinar Maria a não ter medo, queria ensinar Maria a esquecer as tristezas, queria ensinar Maria a não ligar para nada de ruim que falassem dela, queria ensinar Maria a ser sempre feliz, mas acima de tudo queria ensinar Maria a não temer nada, porque Maria pode tudo, e quando Maria não puder mais, quando Maria estiver fraca, quero ensinar para ela que nós estaremos lá para fazer com que ela possa, estaremos lá para levantá-la, estaremos cuidando dela, rezando sempre por ela, estaremos lá para tudo que ela precisar, e quando Maria se sentir sozinha, nós estaremos lá também e cantaremos para Maria para tirar suas tristezas sempre que Maria precisar, em agradecimento a todas as vezes que Maria levou nossa tristeza e nossa solidão para longe. Apoiaremos Maria em todos seus momentos bons, mas principalmente em seus momentos ruins, porque é quando Maria mais precisará. Estaremos sempre lá por Maria porque é isso que quem ama faz, e nós amamos Maria. Eu amo Maria. Amo Maria como amaria uma amiga, como amaria uma pessoa querida. Maria me é muito querida. Maria é como uma amiga mesmo sem dividir comigo os segredos porque sei que Maria estará lá no palco falando tudo o que falaria a uma amiga. E eu estarei lá para ouvir e vibrarei cada vez que Maria pisar no palco e ficarei nervosa antes de Maria entrar no palco e ficarei ansiosa para comprar o ingresso que me permite ver Maria no palco porque naquele palco Maria me contará tudo e eu gosto tanto de ouvir Maria. Eu amo ouvir Maria. Eu amo Maria. Minha amiga desconhecida Maria.

À Maria Rita, com todo o amor de uma amiga, e de todos os seus amigos, se eles me permitirem falar por eles.

Um beijo,

Isabela, Zazá ou @zazaah

Uma menina que tem muito orgulho de ser uma bacanuda de Maria (:

No tumblr:  http://illegalimmoralorfattening.tumblr.com/post/5313030724

Anúncios
  1. gildevan vieira
    20 de novembro de 2011 às 10:56 pm

    Descobri Maria Rita aos 16 anos…… Meu sonho conhecela pessoalmente……. depois Tatuar o autografo dela no meu corpo!!!

  2. 28 de março de 2012 às 3:17 pm

    olá,meu nome é Juliana e tenho 11 anos, eu começei a gostar da Maria Rita por causa do meu pai, ele é sambista, no dia estava assistindo aos sambas de Diogo Nogueira, e ele comentou sobre ela, eu perguntei quem era ela, e el falou, aí eu pesquisei sobre ela e coomeçei a ouvir umas musicas, e aquelas letras começaram a me encantar muito e eu fui cantando tentando gravar as musicas, e foi quando eu percebi que era uma grande fã de Maria Rita, as musicas que eu mais gosto são: Encontros e Despedidas, O que é o Amor, Tragetria, Feliz e varia outras. Maria um grande beijo pra você!

  1. 15 de maio de 2011 às 6:12 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: