Maria Rita não me irrita

Maria Rita não me irrita – por Marcus Medeiros

Antes de mais nada, permitam-me usar um palavrão: Maria Rita é FODA!!! No melhor sentido da palavra e musicalmente falando. Acho que essa é uma das expressões mais usadas pelos fãs e não deixará nunca de ser uma verdade.

Talvez, eu tenha conhecido a artista Maria Rita tarde demais. Enquanto todo mundo se encantava com Tristesse e via nascer uma estrela, eu nem sabia quem cantava aquela música. Mas, eu não perdi por esperar. A primeira música da Santa que eu ouvi foi Encontros e Despedidas. E a encontrei e nunca mais me despedi. Daí foi amor a primeira vista. Buscava Maria Rita como nunca busquei outra coisa. Estava sedento por sua música. Suas interpretações, sua performance, tudo isso me engrandece.

Uma vez eu perguntei à cantora o que a fazia querer interpretar uma música. Ela me respondeu que interpretava aquela canção que trazia qualquer emoção, boa ou ruim. E olha, isso ela sabe fazer muito bem. Escolher música é com ela mesmo. Depois de tanto tempo eu percebo que ela canta exatamente aquilo que eu quero ouvir. E não me venham dizer que não. Eu posso torcer a cara, demorar a gostar, mas ao final acabo me rendendo. Maria Rita, definitivamente, não me irrita de forma alguma.

Gosto de Maria Rita de longe (sim, eu nunca fui a um show dela), mas a sinto muito próxima de mim. É como se ela cantasse na sala da minha casa, toda vez que o seu CD começa a tocar. Sua emoção ao cantar, sua entrega, faz com que ela faça um “ao vivo” em minha casa todos os dias.

Sua música, sua voz, seu “corpitcho bacana” me embebedam. Posso dizer que ser fã da Maria Rita é a melhor coisa que me aconteceu por esses tempos. Acho que não saberia viver sem essas sensações. Emocionar-me com uma música da Santa já é rotina pra mim. E sem falar nas pessoas que eu “conheci” e que também é mérito dela. Além de emocionar, sua música liga pessoas como se fosse um imã. E o que seria da música se não fizesse isso? Se não provocasse essas coisas? Maria Rita é eminentemente música.

Eu poderia escrever, escrever e continuar escrevendo, e ainda não conseguiria expressar metade de tudo isso. É muito especial, é mágico, é Maria Rita. Agradecê-la seria repetitivo, porque sempre que a escuto, eu digo baixinho: obrigado. Obrigado por ter aparecido na minha vida, obrigado por me fazer ser uma pessoa melhor, obrigado por me apresentar pessoas maravilhosas, obrigado por estar sempre presente e sempre por perto mesmo estando tão distante, obrigado por fazer e amar música. E mais uma vez e quantas vezes forem necessárias: Maria Rita, você é FODA!!!

Marcus Paulo de Medeiros Linhares

/ fã do mês de fevereiro – 2010

PS: Escrevi esse texto ao som de “Inquieta, tonta e encantada”, o que só me dá mais certeza de tudo que eu disse…

  1. Hortência Melo
    26 de novembro de 2010 às 2:16 am

    “É Mágico, É Verdade, É Maria Rita” !!! Minha voz nas palavras de Marcus Paulo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: