Arquivo

Posts Tagged ‘fantástico’

Vídeos: Maria Rita no Fantástico

Anúncios

Fantástico: Maria Rita se emociona com música ‘Mainha me ensinou’

Assista aqui

A convidada da reunião do Fantástico, Maria Rita, não podia passar por aqui sem cantar.

Imagem

A gente mostrou para ela algumas perguntas de fãs. “Maria, eu queria saber como foi a experiência de dirigir um disco inteiro sozinha?”

“É um pouco cansativo. Absoluta honestidade aqui, é um pouco cansativo, mas é um exercício muito bom porque eu sou muito crítica comigo mesma”, disse a cantora.

Há 11 anos, Maria Rita decidia se tornar cantora e seguir a mesma carreira da mãe, Elis Regina. “Coração a batucar” é o sexto disco dela.

“Nós gravamos o disco, ao vivo, quase como uma roda de samba mesmo e um se alimentando da emoção do outro. Tem uma música especificamente que se você ouvir atentamente, chama-se “Mainha me ensinou”, você ouve a voz embargada, o choro chegando e indo embora de novo, vem de novo. Acho que foi a música que mais me emocionou durante a gravação”, conta.

HOJE: Maria Rita se apresenta no Fantástico em homenagem ao Dia das Mães

Imagem

O Fantástico deste domingo faz uma homenagem às mães de todo o Brasil. Maria Rita, convidada da semana, fala sobre maternidade e das lembranças que tem de sua mãe, Elis Regina. A cantora se apresenta no palco do programa.

‘Tenho a missão de levar a Elis para outras gerações’, diz Maria Rita

Fonte: Fantástico

Um reencontro musical entre mãe e filha emociona as plateias do Brasil. Desde o início da carreira, maria Rita manteve uma distãncia cautelosa das obras de Elis Regina. Mas agora 30 anos depois da morte da mãe, ela se sente à vontade para abraçar um repertório que faz o público chorar de saudade.

“Eu tinha 4 anos de idade. Então, a partir daí, nada é normal, nada é o senso comum. Do rosto dela eu não lembro, mas lembro de sons, cores ,texturas. A partir do momento que a minha necessidade de ser essa cantora, de ser artista ficou absolutamente nítida e clara, aí sim eu tive que me afastar da minha mãe ”, acrescenta a cantora.

Quando o Brasil conheceu e se apaixonou por uma cantora chamada Maria Rita, a forte identidade de sua mãe era quase um detalhe.

“Certamente houve um período de conflito. ‘Quero cantar, não posso cantar simplesmente porque sou filha de Elis Regina’. Teve esse conflito?’, perguntou Zeca Camargo.

“Foi exatamente isso. O que eu ouvia muito era: ‘você precisa cantar!’, ‘você não pode não cantar!’. Aí eu falava: ‘Posso sim’”, contou Maria Rita.

Por conta dessa, digamos, teimosia, que Maria Rita ganhou uma voz independente, com uma identidade própria que ela mesma sabia que tinha.

“Eu lembro uma vez, uma garota na escola fazendo: ‘Eu não entendo como é que você consegue cantar afinado’. Eu falei: ‘Eu não entendo como é que você consegue cantar não afinado”, disse a cantora.

Com quase dez anos de carreira e uma legião de fãs que sabem muito bem de quem é essa voz, Maria Rita finalmente então resolveu se encontrar com Elis no palco.

“No começo teve cobrança para eu cantar música da Elis. E se tem uma coisa que eu me inspirei na carreira dela foi a entrega irrestrita. Eu sabia intuitivamente que ela era assim. Me acusavam de assistir vídeos para imitá-la no palco, mas isso não existiu. Primeiro, porque dói. Isso dói até hoje. É um buraco que está aí”, revelou Maria Rita.

Zeca Camargo pergunta a cantora quando ela está mais próxima da Elis. “Em canções como ‘Essa mulher’ e ‘Se quiser falar com Deus’”, contou ela.

Um repertório que agora, finalmente, passa de mãe pra filha. “Meu irmão João falou que esse caminho que eu escolhi de negar cantar o repertório da minha mãe no início da minha carreira com certeza teria sido aprovado por ela”, disse Maria Rita.

E por falar em família, Maria Rita é mãe de Antonio, de 8 anos, e está grávida do segundo filho.“Minha mãe faz falta depois que eu tive filho. Sinto falta dos conselhos”, contou.

Maria Rita diz que chora em vários momentos do show. “Choro de emoção pela reação das pessoas, vejo aquele momento das pessoas se largando e chorando de saudade. Também choro de imaginar que ela podia estar ali. Ela fez muito, não é? Eu tenho certeza que ela ficou meio irritada quando este negócio aconteceu. ‘Poxa, bicho, ainda tinha mais um tanto pra fazer’”, se emociona.

“Depois de Maria Rita e Elis juntas, agora Maria Rita vai para onde?”, perguntou Zeca Camargo.

210217 802x600 Fantástico: Maria Rita conta sobre a emoção de homenagear a mãe, Elis

“Esse desafio eu cheguei a pensar que poderia ser um ponto final, tinha um pouco de medo, mas a receptividade do público me surpreendeu. Eu trouxe para mim a missão de levar para outras gerações o nome dessa mulher, dessa grande artista, importante, do tamanho que é. E se eu posso fazer isso cantando, vou fazer cantando”, afirma Maria Rita.