Arquivo

Posts Tagged ‘viva elis’

Em SP, Maria Rita faz penúltimo show do projeto ‘Viva Elis’

6 de maio de 2012 3 comentários

Fonte: G1 | OUÇA AQUI O SHOW NA RÁDIO ELDORADO

> Leia também: Enquanto isso, no Parque da Juventude

Como nas etapas anteriores da turnê que homenageia Elis Regina, Maria Rita agradeceu bastante seu público ao cantar o repertório consagrado por sua mãe em apresentação que começou às 15h10 neste sábado (5). O Parque da Juventude, em São Paulo, recebeu o penúltimo show do projeto “Viva Elis”, que marca os 30 anos da morte do ícone da MPB.

Nos intervalos e durante as 29 canções do setlist, a cantora se manteve emocionada e quase chorou quando o nome de Elis Regina foi gritado pelo público, estimado em 120 mil pessoas pela produção do evento. “Minha mãe era uma cidadã dedicada em uma época em que isso não era bem-vindo. Ela era intensamente destemida. Vejo gente jovem que não acompanhou a trajetória dela. Ela não era só um rostinho bonito e uma voz afinada, era uma mulher… guerreira, isso mesmo, obrigada”, disse, adotando adjetivo gritado por um fã.

Maria Rita canta no Parque da Juventude em São Paulo (Foto: Braulio Lorentz/G1)Maria Rita canta no Parque da Juventude em São Paulo (Foto: Braulio Lorentz/G1)

“Que alívio, não só de estar tendo a oportunidade com tanta gente que respeito e admiro tanto e para quem eu tanto devo… É um alívio de que deu certo”, comentou Maria Rita. “Estamos aqui depois de altera a data daqui, susto de lá, tanta dedicação e gente envolvida. A estrutura requer uma dedicação imensa, a logística é complexa. Posso garantir que não foi sem sofrimento, sem analisar as possibilidades. Obrigado por terem vindo”, discursou.

O show em São Paulo teve o local e a data alterados. Inicialmente programado para ocorrer no dia 22 de abril no Auditório do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, a apresentação sofreu alterações por conta da restrição de público no local, limitada a 15 mil pessoas. A proposta, segundo a produção, foi buscar um espaço para plateia maior.

Maria Rita canta no Parque da Juventude em São Paulo (Foto: Braulio Lorentz/G1)
Maria Rita canta no Parque da Juventude em São Paulo (Foto: Braulio Lorentz/G1)

A data e o local mudaram, mas o repertório continuou o mesmo dos shows já realizados, com canções como “Arrastão” e “Como nossos pais”. Maria Rita fecha a turnê comemorativa no Rio, no próximo sábado (12), no Aterro do Flamengo, com entrada franca. Ela retorna à cidade após ter feito show apenas para convidados em março.

Fãs acompanham show de Maria Rita em São Paulo (Foto: Braulio Lorentz/G1)
NOTA DO PORTAL: A cantora ainda ficou nas Trends do twitter! Show!!!

Making of de “Fascinação” e muito mais!

17 de abril de 2012 2 comentários

Vídeo criado para a campanha da Nivea em homenagem a Elis Regina. Agência B!Ferraz.

Saiba mais >

NIVEA Viva Elis em BH: Viver é melhor que sonhar…

16 de abril de 2012 7 comentários

Por Jéssica Rodrigues (Colaboradora)

Fui apresentada às músicas de Elis por minha avó ainda quando menina e, esta semana, presenciei a maior homenagem feita à maior cantora que nosso país já teve e arrisco dizer, que terá. Sempre tive apego às canções e interpretações de Elis. Acho que muito pelas memórias que me trazem. Hoje, após o que (ou)vi, percebo que fora simples egoísmo meu. Quanto mais difundida uma arte de forma pura e honesta, mais bonita ela se torna.

Fui para ver Maria Rita cantar pura e simplesmente em homenagem à mãe, e fui surpreendida por algo muito maior. Vi um céu azul e limpo – num dia previsto de chuva, vi o horizonte mais bonito do alto da montanha, vi cerca de 30 pessoas esperarem por 7 horas sussurrando incansavelmente as canções, vi mais de 9 mil unidas por uma só voz e vi uma pessoa linda, serena, iluminada, segura e em paz em cima do palco. Uma princesa angelical com olhos d’água. Um ser em sua plenitude, o que faz tudo soar natural e sincero.

Os olhos da cantora e do público voltados para o céu tornam o show um misto de música, prece e gratidão.

A frase de Elis logo na primeira música – ” Precisamos cantar o que é nosso!” soa como um grito de guerra, uma convocação em defesa de sua obra e memória. Todos aceitam! As armas? Bolinhas de sabão que carregam toda energia positiva, fé, força e memórias sopradas levemente por cada um para a cantora como forma de ampara-lá nessa difícil missão e depois tomam o céu ecoando a música e embelezando ainda mais o espetáculo com o colorido de seus reflexos. Nada mais simples e puro. Se é uma emoção imensurável para nós espectadores, imaginem para a filha que, assim como muitos de nós, conheceu sua mãe por entrevistas, histórias e principalmente pela música. Elo que une Maria Rita à Elis e nos une às duas.

A platéia se divide ao longo do show em participar ativamente, cantando, vibrando e empolgando e em outros momentos, a serem meros espectadores, silenciando para contemplar as obras como sinal de devoção, tamanha a genialidade e emoção. Algumas vezes ouvi minha avó dizer que esse mundo era pequeno demais para Elis. Hoje entendo. Elis transcende gerações, lugares, ocasiões. Elis está nos céus, na casa, na memória e no coração de todo brasileiro. Seu 1,50m era apenas disfarce para a sua grandeza.

Os pais desejam tantas coisas aos filhos… Elis foi tão singela e objetiva ao desejar que Maria Rita fosse leve. Algo tão abstrato. Mas Elis, inteligente como sempre, sabia o que estava dizendo e fomos testemunhas ao vivo disto – a leveza de sua filha naquele palco é algo inexplicável. Singelo. E valeu muito mais que tantas outras coisas que desejamos. É Elis… O quanto você ainda tem para nos ensinar!

Digo, sem resquícios de dúvidas, que este foi não só o melhor show que (vi)vi, mas o que – de fato – me transformou de alguma maneira. E posso dizer que transformou à Maria Rita, assim como todos àqueles que estavam presentes. Impossível sair sem a sensação plena de felicidade por ter presenciado, ao menos 1 vez na vida, algo indescritível a ser contado aos filhos naquele almoço de domingo com a família, ou numa simples tarde com os netos.

Obrigada Elis pela genialidade e sensibilidade da obra! Obrigada Maria Rita pela sinceridade e generosidade de compartilhar este momento!

Quando as estradas se encontram, o caminho fica mais bonito.

Ame o passado, mas nunca esqueça de abrir os olhos para presenciar o novo!

Jéssica Rodrigues  @_jerodrigues
25 anos

Viva Elis: Exposição começa no próximo sábado, em SP

13 de abril de 2012 3 comentários

Fonte: Guia SP | Saiba mais: WWW.NIVEAVivaElis.com.br | Evento no Facebook: Participe!

Entre 14 de abril e 20 de maio acontece a exposição Viva Elis, no Centro Cultural São Paulo (Piso Flávio de Carvalho). Com mais de 200 fotos da carreira da cantora, a mostra traz também entrevistas, ingressos, pôsteres de shows, vídeos de apresentações ao vivo, especiais de televisão, objetos pessoais, revistas e jornais da época.

A mostra reúne depoimentos de artistas que trabalharam com ela e uma sala onde o público pode ouvir a voz de Elis (Créditos: Divulgação). Além disso há um documentário com depoimentos de artistas que trabalharam com ela e uma sala onde o público pode ouvir a voz de Elis sem acompanhamento instrumental. Na abertura da exposição, a cantora Fabiana Cozza faz um show com o Zimbo Trio em homenagem à Elis, na Praça Mário Chamie (Bibliotecas).

A exposição é parte do Projeto Viva Elis, idealizado pelo filho da cantora João Marcelo Bôscoli, e conta também com uma série de cinco shows gratuitos de Maria Rita. A mostra segue para Porto Alegre (10 de junho a 15 de julho), Recife (5 de agosto a 25 de setembro), Rio de Janeiro (10 de outubro a 11 de novembro) e Belo Horizonte (27 de novembro a 6 de janeiro de 2013).

  • Datas: 14 de abril a 20 de maio de 2012
  • Horários: Terça a sexta, das 10h às 19h30; sábado, domingo e feriado, das 10h às 17h30
  • Preços: Gratis
São Paulo
Quando: de 14 de Abril a 20 de Maio
Onde:Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1000, Liberdade)
Quanto: Entrada gratuitaPorto Alegre
Quando: de 10 de Junho a 15 de Julho
Onde: Usina do Gasometro (Av. Presidente João Goulart, 551, Centro)
Quanto: Entrada GratuitaRecife
Quando: de 5 Agosto a 25 de Setembro
Onde: Parque Dona Lindu (Rua Setúbal, 1139-1189, Boa Viagem)
Quanto: Entrada Gratuita

Rio de Janeiro
Quando: de 10 de Outubro a 11 de Novembro
Onde: CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Primeiro de Março, 66, Centro)
Quanto: Entrada Gratuita

Belo Horizonte
Quando: de 27 de Novembro a 06 de janeiro de 2013 –
Onde: Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1537, Centro)
Quanto: Entrada Gratuita

A abertura está marcada para o dia 14 de abril, no Centro Cultural São Paulo, e vai reunir fotos da cantora, imagens de entrevistas, cenas de shows e especiais de TV, ingressos e pôsteres, objetos pessoais, roupas, documentos e, é claro, sua música.

NIVEA Viva Elis: Recife

1 de abril de 2012 4 comentários

NIVEA Viva Elis: Novidades de BH e Recife

31 de março de 2012 6 comentários

Convidamos vocês a assistirem com a gente e comentar via twitter tweetando sempre “Maria Rita #NIVEAVivaElis”!

NIVEA VIVA ELIS EM BH:

Fonte: NIVEA Brasil

O evento continua sendo gratuito, porém será necessária a retirada prévia de convite.  A partir de 02/04, 10 mil convites estarão disponíveis para o público em 3 pontos de retirada na cidade. Lembrando que essa mecânica é válida apenas para o show de BH.

Importante: Serão distribuídos até 2 unidades de convites por RG (indispensável a apresentação do mesmo na hora de retirada).

Pontos de retirada:

  •   Bilheteria do Parque das Mangabeiras – Estacionamento Sul

Horário de distribuição: de seg. a sábado, das 9h às 17h.

  •   Posto de Informação Turística- Mercado das Flores

Av. Afonso Pena, 1.055 – Centro

Horário de distribuição: de seg. a sexta, das 9h às 17h.

  •  Posto de Informação Turística – Mercado Central

Av. Augusto de Lima, 744- Centro

 Horário de distribuição: de seg. a sexta, das 9h às 16h.

Em caso de dúvidas, por favor, contate o Parque das Mangabeiras, no telefone (31) 3277-8277.

G1: VIVA ELIS

20 de março de 2012 3 comentários

Foi cantando os versos “Bom, ai que bom é ver vocês/ E cada vez que eu volto é pra dizer/ Que ser ter vocês/ Sem ter vocês/ Não sou ninguém”, da música “Imagem”, que Maria Rita abriu a turnê em que, pela primeira vez carreira, canta um repertório composto exclusivamente por canções famosas na voz de sua mãe, Elis Regina (1945-1982). Em apresentação apenas para convidados na noite desta segunda-feira (19) – iniciada pouco antes das 22h30, cerca de meia hora após o horário previsto, no Vivo Rio -, a cantora abriu a turnê “Viva Elis”. A série de shows marca os 30 anos da morte de Elis Regina.

Maria Rita no show para convidados na turnê Viva Elis, no Vivo Rio (Foto: Alexandre Durão/G1)Maria Rita no show para convidados que abriu a turnê ‘Viva Elis’, no Vivo Rio (Foto: Alexandre Durão/G1)

“Agradeço a vocês por terem vindo com o coração aberto e por compreenderem que isso é unica e exclusivamente uma homenagem”, disse Maria Rita logo após cantar “Como os nossos pais”, a terceira da noite. “A gente se entregou com muita honra, paixão e respeito. “Fizemos um bolão pra saber quantas músicas eu ia durar. Já passamos da terceira, e eu ainda não chorei”, brincou a cantora com o público. “Sintam-se à vontade para fazer bolões entre vocês também.”

Pouco antes de Maria Rita começar o show, seu irmão João Marcelo Bôscoli passou pelo palco e comentou estar emocionado com a ocasião. “É muito difícil falar agora, tem sido muito emocionante, estou muito feliz de poder realizar esse trabalho”, disse ele, idealizador do projeto. “Espero que essa movimentação inspire o Brasil a fazer isso com outros nomes, personalidades como Clara Nunes e Elizeth Cardoso. Tomara que vocês se emocionem tanto quanto a gente.”

A cantora Maria Rita abre a turnê "Viva Elis", que marca os 30 anos da morte de Elis Regina (Foto: Alexandre Durão/G1)Maria Rita durante show que marca os 30 anos da morte de Elis Regina (Foto: Alexandre Durão/G1)

A noite no Vivo Rio começou com um coquetel para os presentes. Um deles era Milton Nascimento. “É muito bom que a filha dela faça esta homenagem, que é a maior deusa de todos os tempos”, disse o cantor aos jornalistas. “Maria Rita sabe o que está fazendo. Não vi ensaio nem nada. Mas, se ela está fazendo, é porque deve estar bom. Quero ver e confio nela.” Milton foi um dos autores gravados por Elis ao longo da carreira.

Outro dos diversos compositores que cederam canções a Elis, João Bosco também participou da abertura da excursão. “Acho que Elis nunca deve ter imaginado que um dia seria celebrada na voz da própria filha”, declarou o autor – ao lado de Aldir Blanc – de “O bêbado e o equilibrista”, um dos números mais conhecidos do repertório da cantora. “Eu, particularmente, fico muito feliz, porque fui muito amigo da Elis e convivi muito intensamente com ela durante uma época. Estar aqui hoje e poder ver e ouvir essa celebração é muito emocionante.”

Cerca de meia hora antes do horário inicialmente previsto para o show começar, 22h, a assessoria de imprensa da cantora divulgou o provável set list da noite.